domingo, 16 de agosto de 2020

Bolo de fubá com queijo e cenoura ou o bolo rápido, fácil e gostoso

 

Não há nada mais gostoso do que um café com bolo, junto da família, no final da tarde. Alguns encontros assim, ficam para sempre na memória. Juntos, tagarelando, trocando idéias... bom demais. 


Então, depois do post do café coado, não poderia faltar um bolo gostoso e fácil de fazer. O queridinho do Brasil, que é sempre bem vindo em qualquer mesa - o bolo de fubá.

Esta receita além de muito fácil e rápida. Respeitando as medidas, nunca dá errado. 

Ainda tem a vantagem de sujar pouquíssima louça!

 O resultado final é um bolo fofinho e com um toque diferente, graças ao queijo. 


Também tem um truque para ficar bem amarelinho....a cenoura. Sem falar, que não fica seco, como a maioria dos bolos de fubá. 

 Quer coisa melhor? Então mãos à obra!!


Bolo cremoso de fubá.

Ingredientes para um bolo de 10 porções:

2 ovos

1/2 xícara ( chá) de óleo (prefiro girassol) 

1/2 xícara (chá) de leite

1/2 cenoura média, descascada e picada em rodelas

3/4 xícara (chá) de açúcar

1/2 xícara (chá) de farinha de trigo

1 xícara (chá) de fubá ( usei o orgânico da marca Mãe Terra )

1/2 xícara (chá) de queijo parmesão ralado

1 colher (sopa) rasa de fermento para bolo

raspas de 1 limão (opcional)


Modo de fazer:

Primeira coisa à fazer é ligar o forno em 180 graus.

A seguir unte uma forma média, com meia colher (chá) de manteiga. Faço isso mesmo usando forma anti-aderente. 

Depois, com farinha de trigo,  salpico e espalho (movendo a forma em vária direções). Uso com 1/2 colher (sopa) de farinha de trigo. O excesso  de farinha que ficar na forma, pode ser aproveitado no bolo.

Coloque no copo do liquidificador: os ovos, o leite, o óleo, a cenoura picada e o açúcar.

Bata bem. Reserve.

Separe os ingredientes secos. Em uma tigela, peneire a farinha de trigo e o fubá.

Junte o fermento e o queijo.

 A seguir, as raspas de limão. Usei limão siciliano, mas pode usar o tahiti. O limão dá frescor e perfume ao bolo. Se preferir,  pode substituir por erva doce que é bem tradicional no bolo de fubá. 

A seguir, bata um pouco mais, os ingredientes liquidos que estão no liquidificador. Depois, despeje sobre os ingredientes secos que estão na tigela.

Misture delicadamente. 

Despeje na forma. Se quiser, espalhe mais algumas raspas de limão sobre a massa, antes de levar ao forno.


DICA: Coloque a forma de bolo dentro de outra forma maior, pois facilita colocar e retirar o bolo do forno. Sem falar, que se errar no tamanho da forma ou na quantidade de fermento, pode vazar massa durante o processo de assar, então, cairá na forma maior e o forno continuará limpo!! 

Leve para assar durante mais ou menos 30-35 minutos, em 180 graus. Até que o bolo fique firme e bem dourado.

Se optar por não tirar o bolo da forma, deixar do jeito tradicional, na forma de tabuleiro (retangular). Pode cortar e servir ainda quente. 


Mas, se quiser tirar da forma, deixe esfriar por pelo menos, 15 minutos.

Se gostar, pode polvilhar com açúcar de confeiteiro.






segunda-feira, 27 de julho de 2020

Café coado do Seu Zé Mineiro ou como se fazia café antigamente.



Meus pais vieram da Espanha já adultos e minha mãe não sabia fazer café. Aqui no Brasil tínhamos como vizinhos, um casal muito simpático e prestativo, que acabamos adotando como parte da família, pois a nossa, em sua maior parte, tinha ficado na Espanha.
  Foi com eles que minha mãe aprendeu a fazer café, feijão com arroz, arroz de forno, pudim de leite e até uma boa  macarronada, onde ela não colocasse batatas.

Assim, também ganhamos parentes postiços: a Tia Quinha, a Vó Maria, o Tio Chico, Tio Vicente, Tia Nega e o marido, Seu Zé Mineiro, que era de Caxambu (Minas Gerais). Ele fazia o melhor café de coador que já provei. Com eles minha mãe aprendeu a fazer o cafézinho do Brasil e amar essa bebida.  Quando voltamos para a Espanha, nos anos 60, era uma das coisas que mais sentia falta. Ela adorava tomar fartas doses de café com leite, fosse quente ou frio.
Então, vou prestar uma homenagem ao saudoso Zé Mineiro e deixar registrada sua receita de café. Tinha que ser sempre passado na hora e jamais requentado!

O coador também era muito importante. Tinha que ser de flanela de algodão (ele dizia franela), não pode ser de fibra sintética. Devo lembrar também, que não podia ser lavado com sabão, só com água em abudância, para tirar todo o pó usado. Torcer e deixar secar no sol. Esses cuidados garantem, ainda hoje, a boa qualidade do cafézinho de coador.

Outra coisa que é essencial para um bom café - a qualidade da água.
Antigamente usavam a água de poço ou da bica, sem cloro. Hoje, o melhor é a água mineral.

E por último, me perdoam os entendedores de café, mas eu AMO café adoçado. Diziam os antigos, que de amarga já basta a vida.
Então, está receita tem açúcar. Era assim que se fazia o cafézinho passado na hora ou como ainda fazem os cubanos, que amam seu "cafecito" bem doce. Se não gostar de café adoçado, basta excluir o açúcar na hora do preparo. 

Vou fazer a base do café, que também serve para o café turco (não é coado).

Ingredientes para 2 cafézinhos: 

1 xícara (chá) de água mineral
1 colher (sopa) de açúcar cristal (opcional)
1 e 1/2 colheres (sopa) de pó de café


 Modo de fazer:



Separe os ingredientes e utensílios.


Coloque a água em um recipiente e leve ao fogo.




Quando formar bolhas grandes, porém sem iniciar a fervura, desligue o fogo. Adicione imediatamente o café e misture bem.



Nesse ponto, se quiser, terá o café turco. Tampe e espere alguns minutos antes de servir, para que a maior parte do pó fique depositado no fundo do recipiente. Despeje delicadamente nas xícaras.



Se optar pelo café mineiro, logo após colocar o pó de café, adicione o açúcar e misture muito bem. 




A seguir coe, usando coador de pano ou se preferir o de papel, opte pelo papel sem processo de clareamento, que fatalmente interfere no sabor do café. 





Sirva puro ou com leite quente. 


segunda-feira, 13 de julho de 2020

Tiramisù, Tiramisu ou Tiramissu é a sobremesa perfeita para toda a família.








Sou suspeita para falar bem do Tiramisú, pois adoro. Mas, meu marido que não é assim tão fã de doces, simplesmente ama.
É uma sobremesa elegante e com um sabor refinado que combina queijo, café e chocolate. Uma delícia.

 Se for servida só para adultos, use um licor, rum ou vinho do Porto para a mistura com café. Usei vinho do Porto. 
Se preferir não usar nenhuma bebida alcoólica, embora a dose seja mínima, opte por xarope de alguma fruta de sua preferência (amarula é fantástico) ou suco de laranja adoçado.

A receita é feita originalmente com queijo mascarpone. Mas, como não é muito fácil de encontrar, simplifiquei usando cream cheese (sempre uso Philadelphia).

A grande vantagem dessa receita é que ela agrada a todos. É original e muito fácil de fazer. Sem dizer, que não requer grandes conhecimentos na arte de fazer doces e nem suja muita louça. Quer coisa melhor???

O segredo de sucesso desta receita é usar ingredientes de ótima qualidade. 
Aí, realmente não tem erro.

Então...mãos à obra!



Tiramisù ou Tiramissu

(rende 10 porções)


200 gramas de biscoito tipo champagne ou ingles
300 gramas de cream cheese Philadelphia
300 ml de creme de leite (se usar de lata, escorra o excesso de soro)
5 colheres (sopa) de açúcar de confeiteiro (se gostar bem doce, aumente a quantidade)
1 colher (café) de extrato e baunilha
1/2 xícara (chá) de café forte sem açúcar
1/4 de xícara (chá) de vinho do porto, rum, xarope ou licor de sua preferência
1/4 de xícara ( chá) de chocolate em pó tipo do padre da Nestlé (não use achocolatado)
1/2 xícara (chá) de raspas de chocolate ao leite

Modo de fazer:


Separe os ingredientes. Usei o biscoito da foto.


Coloque o café em um prato fundo. Adicione o vinho ou licor e misture. 


Coloque o cream cheese e o creme de leite em uma tigela. Misture bem e adicione o açúcar. Bata bem, até obter um creme bem liso.


Comece a montagem. Em uma forma retangular média (usei uma forma de 18cm x 28cm), coloque 1/3 do creme, e espalhe bem no fundo da forma. 


Se quiser, pode usar um refratário transparente como o da foto acima, ou uma forma arredondada, ou ainda, fazer porções individuais usando um bowl decorado transparente. Basta ir quebrando os biscoitos e forrando o fundo do recipiente escolhido. Prossiga, obedecendo as camadas, da mesma forma que na forma retangular.

Vá molhando os biscoitos, rapidamente, dos dois lados. 
Coloque um a um, até forrar todo o fundo da forma. Quando terminar. Coloque outra camada  de creme sobre os biscoitos e espalhe bem.


Coloque o chocolate em pó em uma peneirinha ou coador. Polvilhe o chocolate sobre o creme. Inicie outra camada de biscoitos molhados na mistura de café. 


Vá alternando as camadas. Nesta foto usando uma forma refratária para bolo inglês, foram 3 camadas. 


Cubra com o restante do creme e por fim, polvilhe com o chocolate em pó. Já, nesta forma retangular mais larga, foram duas camadas.


Cubra com plástico e leve ao refrigerador por pelo menos 4 horas.



Antes de servir, cubra com as raspas de chocolate.

(2 camadas)

( 3 camadas)

Deixe fora da geladeira por 15 minutos, antes de servir. Fica mais cremoso.

quarta-feira, 1 de julho de 2020

Farofa de banana ou uma deliciosa farofa de frutas






Essa farofa é superfácil de fazer e transforma o arroz e feijão de cada dia, num prato de festa. É muito vesátil e pode acompanhar de feijoada à pernil assado. Fica uma delícia como guarnição de bistecas fritas, linguiça ou mesmo no churrasco. É soltar a imaginação e esperar os elogios.



Há quem não goste de banana, então pode usar abacaxi...o resultado é delicioso!!

Para festas de fim de ano, se quiser, pode adicionar passas sem semente ou damasco picado. Assim, a farofa ganha um gosto totalmente Natalino.

Então mãos à obra!

Farofa de banana ou farofa de frutas.

50 gramas de bacon defumado picado em cubos pequenos
1 colher (sopa) de manteiga
1 cebola pequena picada em cubos
1/4 de pimenta dedo de moça picada ( se gostar mais apimentada aumente a quantidade)
2 ovos inteiros
1 xícara de farinha de mandioca fina
2 bananas pequenas ou 1 banana grande (se não gosta de banana pode substituir por 1 xícara de abacaxi fresco picado)
sal
pimenta do reino
Salsinha picada, para decorar

Modo de fazer:

Coloque a manteiga em uma frigideira ou panela e leve ao fogo.
Quando derreter e começar a dourar, adicione o bacon picado. Frite até ficar bem crocante. Junte a pimenta dedo de moça e misture.


Acrescente a cebola picada e misture bem. Frite até a cebola começar a dourar.


Quando a cebola estive bem murcha e começando a dourar. Junte tudo nas laterais da panela e abra um espaço no centro.


Quebre dois ovos no centro. Tempere com um pouco de sal e pimenta do reino. Tampe a panela ou frigideira e de deixe 2 minutos em fogo médio.


Quando o ovo estiver mais firme, comece a rasgar em pedaços graúdos, usando uma colher ou espátula.


Junte a farinha de mandioca. Tempere com sal (aproximadamente 1 colher das de chá ) e pimenta do reino à gosto. 


Misture bem e deixe dourar por 2 minutos.


Junte as bananas picadas em rodelas (ou o abacaxi em cubos). Misture bem e prove o sal. Se precisar, corrija. Tampe deixe fritar mais 2 minutos. Nessa hora, pode juntar um pouco de salsinha picada para dar um colorido extra.


Desligue o fogo e sirva rápido, para não perder o efeito crocante!!