sexta-feira, 3 de novembro de 2017

Refogado de abóbora moranga ou como aproveitar a decoração de Halloween


Fui criada desde pequena, aprendendo que não devemos desperdiçar alimentos. Talvez isso se explique pelo fato de ser filha de imigrantes europeus que passaram necessidade durante o período de guerra e sempre valorizaram os alimentos, evitando todo e qualquer desperdício.
Por isso fico horrorizada com "guerra de comida" ou mesmo como festivais tipo  "La tomatina" na Espanha onde são desperdiçadas toneladas de tomate, só de "brincadeira". Acho um desrespeito com a natureza e com os escassos e preciosos recursos naturais como a água, empregados na produção desses alimentos.

Sendo assim, além de ser fã de abóbora, passado o Halloween, as abóboras vão para a cozinha rendendo pratos deliciosos e nutritivos.

 

Refogado de abóbora 

 Ingredientes:
1 quilo de abóbora descascada e picada em pedaços pequenos.
200 gramas  de linguiça calabresa picada em fatias finas
3 colheres (sopa) de azeite
3 dentes de alho picados
1 cebola média picada
4 tomates maduros, sem pele, picados
sal
pimenta do reino
sálvia fresca ou desidratada (usei a fresca)
Modo de fazer:
A parte mais chata é descascar a abóbora, que tem a casca muito dura. Mas, cortando ao meio e depois em gomos, facilita bastante. 


Depois apoie o gomo na tábua e com uma boa faca, vá descascando em lascas, de cima para baixo,  até limpar toda a abóbora.


Pique em pedaços pequenos, pois facilita o cozimento


Coloque o azeite em uma panela. Junte o alho e a linguiça e refogue até dourar o alho.


Adicione a cebola, refogue até murchar. Acrescente o tomate e misture.


Junte a abóbora picada o sal e a pimenta do reino. Misture bem , tampe a panela e deixe cozinhar por 20 minutos no fogo médio, mexendo de vez em quando. Se começar a secar muito, junto meia xícara de água e mantenha mais um pouco no fogo. Quando a abóbora estiver desmanchando, junte as folhas de sálvia. Prove o sal e corrija se precisar. Misture e desligue o fogo. Mantenha tampado por mais cinco minutos.


Depois com uma colher ou amassador de batatas, amassa a abóbora até formar um creme espesso e pedaçudo. Sirva com arroz branco e batata palha. Também fica uma delícia como mistura no querido arroz e feijão de todo dia.

quinta-feira, 5 de outubro de 2017

Homus


É receita de origem árabe, que além de muita nutritiva é deliciosa. Perfeita para os dias mais quentes e muito fácil de fazer. Os puristas, vão me odiar, mas a versão que deixo neste post, é adaptada ao gosto da minha família. Cada um pode ir adaptando conforme o paladar dos convidados ou familiares. Seja tornando a receita menos ou mais acida, picante ou não, com mais sabor de alho ou não e assim por diante. Para acompanhar use torradinhas, pão sírio, blinis (panquequinhas) e fatias de tomates juntamente com pepinos fatiados, devidamente temperados com azeite extra virgem, sal e pimenta.

Homus
Ingredientes para o cozimento:
500 gramas de grão de bico seco ou 800 gramas congelado
2 litros de água
2 dentes de alho
1 colher (sopa) de sal
1 colher (sopa) de tempero zathar (opcional)
2 colheres (sopa) de azeite
Ingredientes para o tempero:
4 dentes de alho
suco de 4 limões
3 colheres(sopa) de azeite extra virgem
4 colheres (sopa) de tahine
1/2 pimenta dedo de moça (opcional)
 1 xícara (chá) de água mineral gelada
sal
pimenta do reino

Modo de fazer:
Deixe o grão de bico reidratando de véspera. Escorra e cozinhe com a água, o alho, o azeite, sal, zathar  pimenta síria ou ainda lebanese seven spices). Cozinhe em panela de pressão por 30/40 minutos em fogo médio/baixo (se usar o grão de bico congelado, ficara pronto em 20 minutos). Aqui o tempo varia de acordo com a panela de pressão e o fogão. Mas o grão de bico precisa estar bem macio. Escorra. Coloque em um liquidificador ou processador. Eu usei um processador.


Junte os dentes de alho, o suco dos limões, o azeite, o tahine, a pimenta dedo de moça, a água mineral gelada e a pimenta do reino. Processe ou bata bem, até obter um creme aveludado. Prove o sal. Se precisar corrija. Se achar o creme muito seco, coloque um puco mais de azeite e água gelada.


 Tem que ter uma consistência cremosa e aveludada.



segunda-feira, 18 de setembro de 2017

Camarão com abóbora (cabotiá)




Uma receita fácil e deliciosa que vai fazer a a alegria dos convidados num almoço de fim de semana. O creme de camarão tem uma textura aveludada e e leve, servindo tranquilamente  8 pessoas com porções generosas. Usei a abóbora variedade cabotiá  ou abóbora japonesa, que encontrei congelada em pedaços, coisa que facilitou  muito a minha vida.


 Adoro a cabotiá pelo sabor, cor e cremosidade que dá ao prato, mas pode utilizar a abóbora que preferir. Para acompanhar esse prato, o arroz branco 
e a batata palha fazem muito sucesso.

Camarão com  abóbora.
Ingredientes para 8 porções:
3 colheres (sopa) de azeite de oliva
1 colher (sopa) de azeite dendê
4 dentes de alho picados
1/2 pimenta dedo de moça
1 cebola grande picada em cubos
1 pimentão verde pequeno picado em cubos
1 pimentão vermelho pequeno picado em cubos
5 tomates maduros sem pele picados
1kg de abóbora cabotiá descascada e picada em cubos (usei congelada marca Grano)
1 kg de camarão médio descascado
200 ml de leite de coco (1 vidro)
200 ml de creme de leite (de caixinha)
3 colheres (sopa) cheias de extrato de tomate
1 colher rasa (sopa) de sal
pimenta do reino à gosto
tempero verde fresco à gosto ( pode ser salsinha, coentro ou outro de sua preferencia) usei orégano
1/2 xícara (chá) de farinha de mandioca 

Modo de fazer:

Coloque em uma panela o azeite de oliva, dendê , o alho e a pimenta dedo de moça picada.  


 Leve ao fogo e deixe dourar, até o alho ficar crocante. 


Junte a cebola , o pimentão vermelho e o verde. Refogue até a cebola começar a murchar.


Adicione o tomate picado e refogue mais um pouco.


Acrescente a abóbora picada. Misture bem e refogue mais um pouco até a abóbora começara a desmanchar.


Adicione o camarão. Misture delicadamente.


Quando começar a ferver novamente junte o leite de coco e o sal.  Misture bem e espere levantar fervura novamente. Se a a mistura estiver muito seca, adicione um pouco de água (1/2 xícara de chá).


A seguir adicione o creme de leite. Tempere com pimenta do reino. Misture bem e espere levantar fervura novamente. 


Junte o extrato de tomate. Misture bem, tampe e deixe cozinhar por mais 3 minutos. Prove o sal, corrija se precisar e adicione o tempero verde. Misture. Junte a farinha de mandioca e misture delicadamente, até formar um creme homogêneo. Deixe cozinhar com a panela tampada por mais 2 minutos.


Sirva bem quente, com arroz branco e batata palha.







segunda-feira, 4 de setembro de 2017

Spaghetti com ricota e salame





Esse prato é uma maravilha para impressionar seus convidados sem fazer muito esforço. Super rápido de fazer, não leva mais que meia hora. Todos adoram e serve um bocado de gente. Rende oito generosas porções. É uma ótima opção para o almoço de domingo com todos os amigos, degustando um vinho tinto encorpado.  Usei a massa tipo spaghetti, mas esse prato fica lindo com farfalle ou fusili. Aqui, a criatividade manda. Se gostar, pode usar um pouco de pimenta vermelha fresca. Fica uma delicia.

Spaghetti com ricota e salame.


Ingredientes:

250 gramas da massa  grano duro. Use a de sua preferencia fusili, farfalle, penne, spaghetti, linguini (usei spaghettini 9 da Divella)
3 colheres (sopa) de azeite
3 dentes de alho picados
250 gramas de salame picado (usei tipo italiano da Hans)
400 gramas de ricota fresca 
1 xícara (chá) de salsa e cebolinha picada
pimenta do reino
sal
azeite extra virgem para finalizar


Cozinhe a massa escolhida até o ponto "al dente", conforme as instruções da embalagem. Escorra e reserve.


Em uma panela, coloque o azeite e o salame picado. Frite até ficar firme e crocante.


Adicione o alho picado e deixe dourar. Nesse momento pode acrescentar um pouco de pimenta vermelha fresca, se quiser.


 Junte a ricota grosseiramente esfarelada com as mãos ou com o auxílio de um garfo.


 Misture bem e adicione a salsinha e cebolinha picada. Desligue o fogo .


 Junte a massa já cozida e reservada. Misture bem. Prove o sal, se precisar faça a correção. Tempere com pimenta do reino e finalize com um fio de azeite extra virgem.

Sirva imediatamente.

quarta-feira, 2 de agosto de 2017

Bolo vitaminado de laranja



Simples e descomplicado como bolo de avó. Mas perfeito para acompanhar um cafezinho. Muito fácil de fazer, é nutritivo e faz um sucesso danado na hora do lanche. 

Bolo de laranja vitaminado
Ingredientes:
1 cenoura média
1 e 1/2 xícaras (chá) de suco de laranja
100 gramas de manteiga na temperatura ambiente
4 ovos 
2 xícaras (chá) de açúcar
2 xícaras (chá) de farinha de trigo
1 colher (sopa rasa) de fermento para bolo
1 colher (sopa) de açúcar de confeiteiro para polvilhar

Modo de fazer:

Descasque e pique a cenoura. Esprema as laranjas. No copo do liquidificador coloque a cenoura picada, os ovos, a manteiga e o açúcar. Bata bem, até ficar um creme.



Despeje em uma tigela e acrescente o suco de laranja. Mexa bem e vá adicionando aos poucos a farinha. Bata bem. Por fim adicione o fermento. Misture delicadamente.



 Leve para assar em uma forma grande, de furo no meio (anel) untada e polvilhada com farinha. Forno previamente aquecido em 180 graus, por 50 minutos ou até que fique dourado e firme. Deixe esfriar, desenforme e polvilhe o açúcar de confeiteiro.

terça-feira, 6 de junho de 2017

Falso Pumpernickel.


Este é um post atípico, pois envolve 3 processos distintos, porém interligados. Esquisito né? Nem tanto. Vou explicar. Estou passando a receita de uma pão típico alemão, feito com a "sobra" da produção de cerveja artesanal e utilizando massa madre ou levain.

Explico melhor. Meu marido começou a fazer cerveja em casa. A cerveja ficou tão boa que ele não parou mais de fazer. Sempre testando novas receitas. Ficou tão "craque" no assunto,  que acabou publicando um livro  Kindle pela Amazon, explicando como fazer cerveja em casa. Quem se interessar e quiser dar uma espiadinha, o link  é este:

https://www.amazon.com.br/Como-fazer-cerveja-casa-Fabrica%C3%A7%C3%A3o-ebook/dp/B01DB49AB6/ref=sr_1_2?s=digital-text&ie=UTF8&qid=1496755909&sr=1-2&keywords=como+fazer+cerveja


Pois bem , depois que a cerveja fica pronta sobram produtos nutritivos e incrivelmente perfumados, que seria um crime não reutilizar. 


O extrato do malte


e o  malte (grão quebrado).

São os ingredientes perfeitos para fazer um pão delicioso e típico da Alemanha: o Pumpernickel.
 Esse pão é bem compacto e pesado pois a massa é cozida.  Feito com farinha de centeio e cereais em grão. É uma delícia.  Na minha receita de Pumpernickel, os ingredientes são basicamente os mesmos, porém, optei por fazer a massa devidamente fermentada e assada, com nos pães convencionais, por isso chamo a minha receita de falso Pumpernickel.
 Assim, o pão ficou bem mais leve e com um rendimento maior.
Na minha receita, não usei o fermento biológico e sim, levain ou massa madre que cultivei em casa, usando um processo que aprendi observando minha avó fazer pães na Galícia (Espanha). Há dezenas de posts e vídeos na internet ensinando a fazer levain, portanto não há segredo nem mistério no assunto. Apenas requer um pouco de paciência e cuidado.
 Minha avó criava seu fermento eterno, à partir da massa de pão que ela produzia e sempre mantinha uma parte para a próxima fornada. Começava o processo misturando água e farinha de trigo, até criar uma bolinha meio grudenta, equivalente a uma xícara (de café). Tampava e guardava em lugar escuro.
Depois dia sim, dia não, juntava uma colher (sopa) de água à massinha. Adicionava farinha de trigo até que ao misturar com as mãos, começasse a se soltar. Fazia uma bolinha e deixava descansar. Repetia o processo, dia sim, dia não, ao longo de mais ou menos 20 dias. Terminado esse período,  deixa a massa descansar uns 4 dias. Ao fim desse tempo, ela começa a fermentar, crescendo e exalando um cheiro mais azedinho, parecido com o iogurte. Nesse momento está pronta para usar. Use sempre a metade  para seu pão e na outra metade,  coloque um pouco mais de farinha e água, para manter e "alimentar"a massa madre para a próxima fornada. Cubra e guarde em lugar escuro. Se fizer muito calor ou for demorar para usar, guarde no gavetão da geladeira. Foi assim que comecei minha massa madre ou levain, que utilizei no Pumpernickel.


Levain ou massa madre (o fermento "eterno")

Quem tiver curiosidade e quiser experimentar a receita de falso Pumpernickel, e tiver um pouco de paciência, já que o processo de crescimento leva mais ou menos 8 horas, certamente  não vai se decepcionar! 

Se não tiver os ingredientes provenientes da produção de cerveja ou a  massa madre,  também pode fazer o falso Pumpernickel, usando os substitutos indicados. Aí, o processo de crescimento da massa é bem mais rápido e passa a ser 3 horas. 


Falso Pumpernickel
Ingredientes:
2 xícaras (chá) de farinha de centeio
3 xícaras (chá) de farinha de trigo
300 gramas de massa madre/levain ou 2 colheres (sopa) de fermento biológico seco misturado à farinha de trigo
1 xícara (chá) de malte em grão (ou aveia em flocos grossos)
300 ml de extrato de malte (ou 300 ml de água mineral)
1/2 xícara (chá) de melado de cana
1 colher (chá) de sal
Modo de fazer:


Em uma tigela coloque a massa madre, o extrato de malte e a farinha de centeio. Vá adicionando parte da farinha de trigo (se usar fermento biológico, já deve estar misturado na farinha). Misture tudo.

  
Acrescente o malte em grão, o melado e o sal. Continue adicionando o restante da farinha de trigo e misturando.


 Comece a trabalhar a massa com as mãos até que ela comece a se soltar dos dedos e ficar bem uniforme. Se precisar adicione um pouco mais de farinha de trigo.


Unte com óleo uma forma de pão grande ou duas médias. Coloque a massa e pressione bem nas laterais e centro para que ocupe todos os espaços da forma.


Polvilhe a superfície da massa com uma mistura de farinha de trigo e farinha de centeio. Faça pequenos cortes superficiais na massa. Cubra e deixe descansar por aproximadamente 8 horas.


Pré aqueça o forno em 180 graus. Leve ao forno médio por 50 a 55 minutos se for em forma grande ou 30-35 se for em formas pequenas.




 Esse pão fica perfeito para ser degustado com geleias de frutas ou queijos.



segunda-feira, 29 de maio de 2017

Massa de pastel de feira




Como a maioria dos paulistas adoro pastel de feira. Aquela massa fininha e crocante que esfarela na boca, na primeira mordida. O recheio pode ser variado, mas a massa crocante é fundamental. Já experimentei várias receitas e com certeza esta versão foi a que me cativou. O ideal é deixar a massa preparada de véspera. Fica muito mais fácil de abrir. Receita bem simples e "crocância" garantida!! Optei pelo recheio de carne, mas pode ser feito com creme de palmito, queijo, queijo com presunto e tomate (bauru), queijo tomate e orégano, vegetais refogados, etc.... Fica ao gosto do freguês.

Pastel de feira 
Ingredientes:
3 xícaras (chá) de farinha de trigo
1 xícara (chá) de água morna
1 colher (chá)  de sal
1 colher (sopa) de vinagre
1 colher (sopa) de cachaça
1 colher (sopa) de óleo

Modo de fazer:

Coloque em uma tigela, duas xícaras de farinha e o sal. Misture. 


 Separe uma xícara de farinha para ir adicionando aos poucos.


 Adicione a água morna, o vinagre, a cachaça e o óleo. Vá misturando e aos poucos, juntando o restante da farinha.


Misture bem. Com as mãos, amasse até ficar bem lisinha.


Coloque a massa em um plástico e deixe na geladeira até o dia seguinte. Se não puder, pode utilizar depois de 20 minutos após o preparo. A massa não ficará tão fácil de trabalhar.


Estique a massa. Pode usar rolo, garrafa, tubo de pvc ou use o cilindro. 


Corte a massa em fatias. Comece a esticar a massa. Se usar o cilindro como eu, comece com a graduação 2.


Passe duas vezes pelo cilindro e polvilhe farinha.


Ajuste a graduação 5 e passe 2 vezes pelo cilindro, até a massa ficar bem fina. Se estiver usando o rolo, limpe a bancada, polvilhe com farinha de trigo e abra a massa até que fique bem fina.


Corte a massa  na forma que desejar. Eu optei pela forma envelope. Coloco uma porção do recheio na  ponta da massa, calculo o dobro de espaço ocupado pelo recheio e corto a massa. Sobreponho a massa sobre o recheio, passo um pouco de água nas laterais da massa e fecho o pastel. Faço assim, até a massa acabar. 


Corte a massa com faca afiada ou cortador de massa.


Feche bem o pastel.


Em uma panela ou frigideira, coloque bastante óleo e deixe ficar bem quente. Coloque os pastéis e deixe fritar até que fiquem dourados. Tire e deixe escorrendo o excesso de óleo em uma travessa forrada com papel absorvente.

Sugestão de recheio de carne:
Ingredientes:
300 gramas de carne moída magra
2 dentes de alho
1 cebola pequena
1 xícara (chá) de água
1 xícara de salsa picada
3 colheres (sopa) de queijo parmesão
12 azeitonas sem caroço
3 ovos cozidos picados
2 colheres (sopa) de azeite
sal
pimenta do reino

Modo de fazer:
Coloque o azeite em uma panela. Deixe aquecer e junte o alho bem picado. Refogue até dourar e junte a carne. Frite a carne até ficar soltinha. Junte a cebola e refogue até que a cebola fique bem murcha. Tempere com sal e pimenta à gosto. Junte a água e as azeitonas e deixe cozinhar até que a água seque. Adicione a salsinha, misture. Junte o queijo parmesão. Misture bem desligue o fogo. Acrescente os ovos cozidos picados e apenas misture delicadamente. Deixe esfriar e está pronto para rechear pastéis, empadas ou tortas.