quarta-feira, 26 de maio de 2010

Fondue de morango e chocolate.


Gosto de postar receitas rapidas , faceis e saborosas. O dia a dia das mulheres de hoje não é facil. Muito trabalho e correria, mas, ainda assim gostamos de fazer uma receitinha especial para aqueles que amamos. Quando chegam as noites mais frias, fazer "fondue" é uma opção muito atraente. Hoje vou postar uma receita de fondue de chocolate, extremamamente fácil e gostosa. Aqui em casa, gostamos muito da combinação de chocolate com morangos, pedacinhos de kiwi e peras. Fica uma delicia.
Fondue de chocolate
Ingredientes:
130 gramas de chocolate ao leite picado
100 ml de creme de leite sem soro (de caixinha)
1/2 colherinha de café de essencia de baunilha
Modo de fazer:
Pique o chocolate e coloque em um recipiente, tipo refratário pequeno. Coloque  agua em uma frigideira, até alcançar um pouco menos da metade. Leve a frigideira com agua ao fogo e deixe até que comecem a se formar pequenas bolhinhas, do tamanho de cabeças de alfinete. Não deixe ferver. Desligue o fogo e coloque a vasilha com o chocolate dentro da frigideira (tipo banho-maria). Não esqueça de manter o fogo desligado. Quando chocolate começar a derreter, mexa e vá adicionando o creme de leite. Misture bem até formar um creme homogeneo. Coloque a essencia e misture mais um pouco. Despeje a misture na vasilha do aparelho de fondue e sirva imediatamente acompanhado com as frutas de sua preferencia.

domingo, 23 de maio de 2010

Sardela.

No post anterior falei do pão rústico, de casca grossa e crocante, ideal para sardela. Então, nada mais justo que passar uma receitinha de sardela. Prática e gostosa. A sardela da foto, foi feita ontem a noite. Saiu meio palida, pois os pimentões não estavam bem vermelhos. O ideal é escolher os bem vermelhos e maduros, quase passando do ponto. Quando bati a foto, estava bem quente. A medida que esfria, vai ficando mais pastosa e a cor mais intensa. Se eu esperasse até esfriar, correria o risco de não ter mais nada para fotografar... 
Sardela
Ingredientes:
1 xícara (chá) de azeite
3 pimentões vermelhos grandes (bem maduros) picadinhos
4 dentes de alho picados
1/2 xícara (chá) de filés de anchovas (ou anchoitas) escorridos
1 cebola pequena bem picada
1/2 colher (café) de pimenta calabresa seca
1 colher (sopa) cheia de extrato de tomate
sal à gosto
folhinhas de tomilho ou orégano fresco ( usei tomilho )

Modo de fazer:
Coloque o azeite no copo do liquidificador. Depois vá colocando todos os outros ingredientes, menos o sal. Bata até ficar uma pasta bem homogenea e sem grumos. Ponha em uma panela com tampa e leve ao fogo baixo por mais ou menos 30 minutos, mexendo de vez em quando.Prove o sal e corrija de acordo com seu gosto.Tenha o cuidado de manter a panela bem tampada, pois espirra muito. O ponto ideal para desligar o fogo, é quando a mistura estiver bem pastosa, e ao mexer ela comece a se desprender do fundo da panela.
Bom apetite!

quarta-feira, 19 de maio de 2010

Pão Rústico.








Quando falo em pão rústico, penso imediatamente, num pão tipico do campo. Simples e gostoso.Bem crocante, ele é perfeito para acompanhar sardelas, conservas, patês, queijos e um belo copo de vinho tinto. Esta receita é bem antiga e muito simples.É o tipo de pão que pode ser feito sem sujeira ou drama. Faço com a batedeira, usando o misturador de gancho (para massas pesadas), mas pode ser feito em uma tigela batendo-se a massa com uma colher de pau. A massa pode ser preparada na hora do almoço e assada na hora do jantar. É assim que costumo fazer. Os ingredientes são básicos e não há segredos, apenas uma fermentação prolongada.

Pão Rústico
Ingredientes:
2 xícaras ( chá) de água mineral gelada
1 colher ( chá) de sal
5 xícaras (chá) de farinha de trigo de boa qualidade ( Renata, Dona Benta Reserva Especial ou Anaconda)
2 colheres (sopa) de leite em pó integral
1 colher (chá)  fermento biológico seco                    
                                         
                                            Modo de fazer:     


Peneire a farinha com o fermento e o leite em pó misturados.Reserve. Na tigela da batedeira coloque a água gelada e o sal. Vá acrecentando aos poucos a mistura de farinha. Ligue a batedeira na velocidade minima, de misturar. Quando tiver colocado toda a farinha, aumente a velocidade e deixe bater por mais ou menos 4-5 minutos. Até que a massa fique bem homogenea e aerada. Nesse ponto ela ira se amontoar no gancho, ou se estiver batendo com colher de pau ela ira se amontoar na colher. Desligue a batedeira e retire o gancho. Polvilhe um pouco de farinha sobre a massa e deixe descansar pelo menos 4 horas. Eu chego a deixar 6 horas. Coloque a massa em uma forma untada. É uma massa mole, portanto basta empurra-la com uma espátula para dentro da forma. Deixe descansar por mais 30 minutos enquanto o forno pré aquece em 200 graus. Ponha no forno e deixe assar de 20 a 30 minutos, ou quando começar a dourar e o pão estiver com a casca bem dura.
Salute!

sexta-feira, 14 de maio de 2010

Flores de maio.






  









Quando olhamos a folhagem despretenciosa das flores de maio, não somos capazes de imaginar o que nos espera na época da florada. A começar pelos botões, que de uma hora para outra começam a despontar, aos pares e trios nas bordas das folhas, mesmo nas mais ressequidas e queimadas de sol. Brotam com vigor e vão se desenvolvendo rapidamente até culminar num espetaculo de cores e formas que é o desabrochar dos botões. As flores parecem pequenos dragões coloridos prestes a voar.Apesar da aparencia delicada, são plantas resistentes, que aceitam bem o sol e meia sombra. Mas não suportam o excesso de umidade. Vasos bem drenados, garantem plantas saudáveis e flores deslumbrantes. Para mante-las fortes e preparar uma boa florada, basta um pouco de adubo foliar, borrifado de dois em dois meses, nas folhas. Tenho meus vasos há mais de cinco anos. nunca troquei terra ou vaso.Apenas os cuidados básicos que mencionei. Elas gostam da meia sombra. As minhas ficam penduradas o ano todo, debaixo de um pé de mexerica ponkan. Na época das flores, coloco os vasos dentro de casa, em cachepôs. Procuro regar muito pouco e mante-los próximos às janelas, com luz suficiente, para que todos os botões possam abrir. Uma beleza rara e efemera que deve ser apreciada.

terça-feira, 11 de maio de 2010

Flores de orquideas.

As orquídeas nunca deixam de surpreender. Por isso acho tão interessante cultiva-las. Estas duas orquídeas das fotos, estavam em péssimo estado. Imaginei que estivessem prestes a morrer. Eu havia feito uma tentativa frustrada de aclimata-las em outro lugar, já que estou ficando sem espaço nos locais em que elas gostam de ficar, e quase acabei com elas. A da esquerda, uma phalaenopsis, estava com as raízes bem ressequidas e as folhas severamente queimadas, pelo sol. A da direita, é uma dendrobium, sem folhas, cuja haste e raizes estavam totalmente ressecadas. Eu estava me preparando para retira-la do vaso, imaginando que estivesse morta.Então, na semana passada as duas me revelaram seus pequenos segredos. Estavam bem vivas e preparando uma bela florada. A dendrobium abriu suas flores, justamente no dia das mães. Um cacho delicado e gracioso de flores brancas com o centro purpura.A haste da phalaenopsis continua crescendo e formando os botões. O próximo post será com as flores delas.
Mais informações úteis no site :
www.orquidofilosurbanos.com.br

sexta-feira, 7 de maio de 2010

A dama de ferro.

A mesinha da foto, já é cinquentona como eu. Veio do jardim de inverno de minha sogra. Aqui em casa, já esta há mais de 30 anos. Tem a base de ferro e tampo de vidro. Originalmente estava pintada de branco, mas os anos e a ferrugem forçaram uma mudança de "look". Me desfazer dela? Nem pensar. Ela já faz parte de nossa familia, da nossa história. No verão minhas filhas, quando pequenas, adoravam lanchar nela. Acordavam e já corriam para a piscininha...ficavam lá o dia todo e não queriam entrar. Pediam que eu levasse os sucos, almoço e lanches para o terraço e colocasse " na mesinha de ferro" . Quando queriam brincar de pintura ou massinha de modelar elas iam direto para a mesinha, que tudo suportava. Hoje, as vezes eu a sobrecarrego com meus vasos de orquideas. Mas ela continua firme e forte apesar da idade. Sem perder a elegancia. Por isso eu a chamo de minha dama de ferro. De certa forma ela tem qualidades que lembram uma mãe. Forte quando precisa ser e delicada quando pode. Prestativa e amorosa em todas as fases de suas crianças. E mesmo depois de muito tempo passado, basta alguma atenção e cuidado, e ela se abrirá em presteza e charme, para aqueles que a amam.
Feliz dia das mães, para todas a mulheres do mundo!

terça-feira, 4 de maio de 2010

Bolo de chocolate Toddy.

As tardes começam a ficar um pouco mais frias e os bolos e chás se tornam muito bem vindos. No domingo à tarde gosto de fazer um bolo para a família, e normalmente pergunto:
-Vou fazer um bolo. Qual vocês querem?
A resposta é quase sempre a mesma : chocolate!
Aliás, quanto mais frio estiver, mais certeza que a resposta será chocolate. Existem muitas receitas ótimas, mas quase sempre opto pela mais simples e rápida, com os ingredientes que sempre tenho na despensa.
O bolo da foto tem recheio de doce de leite ( uma lata de leite condensado fechada e cozida em panela de pressão com agua, durante 50 minutos) e cobertura de chantilly, com chocolate granulado e uma pitanga de chantilly de chocolate spray ( da marca italiana Spray Pan ). Esse chantilly spray tem versões em morango e chocolate. São uma opção pratica para acompanhar bolos, café e sorvetes. Facilmente encontrado em qualquer supermercado.
Esse bolo além de pratico é básico. Também  fica muito bom com apenas uma calda de chocolate quente, do tipo usado em bolo de cenoura.
Normalmente, bolos de chocolate são feitos com chocolate em pó, que é muito mais concentrado e não tem açúcar. O bolo fica com uma cor mais bonita ,porém, esse ingrediente  nem sempre esta disponível na despensa, já o achocolatado ... portanto este bolo que é o mais descomplicado que conheço, é feito com o achocolatado que houver em casa, no nosso caso, o Toddy.
Aqui esta a receita para quem quiser experimentar:

Bolo Toddy

Ingredientes:
3 ovos inteiros
1/2 xícara (chá) de manteiga  na temperatura ambiente (ou margarina)
1 xícara (chá) de açúcar
1 e 1/2 xícara (chá ) de farinha de trigo peneirada
1/2 xícara (chá) de Toddy ( ou outro achocolatado de sua preferência)
2 colheres (sopa) de leite morno
1 colher (sobremesa) de fermento em pó
Modo de fazer:
Coloque na batedeira ou bata com um fouet, os ovos, a manteiga e o açúcar até ficar um creme liso e homogêneo. Junte a farinha e o achocolatado e continue batendo. Adicione o leite. Bata mais um pouco e por fim adicione o fermento. Misture delicadamente. A massa é bem liquida, por isso o bolo é leve e fofo.Unte uma forma média ( ou refratário ) e polvilhe com farinha ( eu prefiro, farinha de rosca). Leve ao forno pré aquecido em 180 graus por 30 minutos ou até ficar sequinho e soltar das laterais da forma. 
Espere esfriar, corte ao meio e recheie com doce de leite. Cubra com chantilly e salpique chocolate granulado, Ovomaltine ou raspas de chocolate. Se tiver crianças em casa, experimente salpicar com M&Ms,  Confeti ou  migalhas de bombom Sonho de Valsa....eles adoram! 
Também gostam muito de fazer sua própria decoração com o chantilly spray...mas nesse caso além da diversão, a sujeira é garantida!!