quarta-feira, 25 de fevereiro de 2009

Tea time: precioso conforto.



Nem é preciso dizer que o chá é uma bebida milenar com propriedades terapeuticas, e que dependendo da folha utilizada torna-se um poderoso aliado da saude.Isso todo mundo já sabe, afinal, poucos podem dizer que nunca tomaram um cházinho de erva doce ou camomila feito pela mãe ou a avó num momento de mal estar.
Hoje quero falar do prazer de tomar uma boa xícara de chá, a qualquer hora do dia. Um conjunto perfeito de aroma e sabor, capazes de proprocionar uma sensação deliciosa de relaxamento e bem em estar.
Já provei varios tipos de chá, das mais variadas regiões do planeta. De alguns eu gostei muito, de outros nem tanto...
e apesar da China ser conhecida pela diversidade e qualidade de seus chás, ainda prefiro os indianos.
Recentemente, provei um chá que comprei motivada pela curiosidade e bom preço (estava em promoção no supermercado!) e tive uma grata surpresa. É um chá preto aromatizado com baunilha, leve e saboroso.
Embora aqui no Brasil, o chá quente não seja um hit de verão, na China ele é tomado bem quente, para aplacar a sede e o calor.Eu particularmente tomo pelo prazer de ficar bebericando aos poucos, uma bebida saudavel e que me faz bem. Já se tornou um vicio, assim como minha fixação por bules de chá, xícaras e mugs (para desespero do meu marido, que vê minha coleção crescendo e tomando todos os espaços disponíveis).
O dia não é perfeito sem uma boa xícara de chá quente.Seja no inverno ou no verão.O convite esta feito: vamos tomar chá?

quinta-feira, 12 de fevereiro de 2009

Hoje é dia de pão!

Na verdade, todo dia é dia de pão. Quando estou com muita fome, só consigo pensar em uma deliciosa fatia de pão fresquinho. Experimentar receitas novas e principalmente prova-las, é sempre um desafio prazeiroso. Nosso pão preferido para o dia a dia é o integral, como o da foto (foto ruim/pão bom), que foi feito na maquina de fazer pão. Simples e muito saboroso.Para quem quiser experimentar, aí vai a receita:

Pão Integral

2 (xícaras de chá) de agua
1 (colher de chá) de sal
2 (colheres de sopa) de açucar mascavo
2 (colheres de sopa) de manteiga
2 (colheres de sopa) de leite em pó
2 (xícaras de chá) de farinha de trigo peneirada
1 e 1/2 (xícaras de chá) de farinha de trigo integral
1/2 (xicara de chá) de farinha de soja integral
1/2 (xicara de chá) de aveia em flocos
1 colher (chá) de fermento biológico
Modo de fazer :
Coloque dentro do recipiente todos os ingredientes na ordem em que aparecem na receita (primeiro o liquido, depois os secos e finalmente o fermento espalhado sobre a aveia). Ligue a maquina no ciclo 11- sanduiche (para maquinas Britania), que dura 3 horas. Selecione a opção para pão de 900 gramas. Em outras maquinas, procure utilizar um ciclo aproximado.

Depois é só esperar o momento em que o cheiro gostoso de pão assando se espalhe pela casa e arraste toda a familia direto para a cozinha.
Bom apetite!


quinta-feira, 5 de fevereiro de 2009

Mais chuva!



Um verão quente e chuvoso. É o que temos até o momento. Bem tropical. O jardim deixa à mostra seu verde mais exuberante e no pomar, os cítricos lançam brotos fortes e bem verdinhos. Mas parece que nem todos apreciam tanta chuva. A nossa parreira é um bom exemplo. Sempre frutifica até janeiro, mas este ano, talvez desorientada pelo clima perdeu-se num emaranhado de folhagem. Ela cresceu como nunca, lançando galhos e folhas enormes. Foi seu espetaculo de crescimento. Mas foi só isso. Esqueceu-se de florir e frutificar. Até me faz lembrar o crescimento economico do Brasil. Já meu pé de limão cravo, no seu cantinho perto do muro me surpreendeu. Sem fazer alarde, humildemente, me ofereceu seus primeiros frutos depois de um longo periodo de crescimento moderado, porém constante. Seus oito limõezinhos, crescendo e ganhando forma, desprendem um delicioso aroma, quando o sol bate neles, durante as primeiras horas da manhã. Quem sabe, no ano que vem a parreira aprenda a lição com ele: menos espetaculo e mais resultado!